Por que não devemos usar cotonetes nos ouvidos?

Há um mito já enraizado em nossas mentes de que precisamos limpar os ouvidos diariamente, mas isso não é recomendado por diversas razões, que veremos a seguir.



A cera tem uma razão de existir!


A cera, ou cerume, é um mecanismo de proteção natural dos nossos ouvidos. Produzida pelas glândulas sebáceas que se encontram no canal auditivo externo (ou meato acústico externo), ela tem a importante função de:


  • limpar e lubrificar o canal auditivo, a fim de conduzir melhor o som até nossos tímpanos;

  • prevenir a ação de fungos e bactérias provenientes de agentes externos, como poeira, poluição, água ou insetos;

  • evitar o ressecamento interno dos ouvidos, que causa coceira e predispõe alergias;

  • diminuir o risco de infecções.



"Mas meu ouvido vai ficar sempre sujo?!"


O cerume não é uma sujeira!


Ele é produzido nos dois terços externos do conduto auditivo, deixando o terço mais próximo à membrana do tímpano completamente livre, para que exerça suas funções de vibração e transmissão de ondas sonoras para a parte interna do ouvido.


O nosso organismo é muito inteligente! Ele mesmo assume o trabalho de expelir o cerume que não precisa mais ser aproveitado. Ou seja, o que vemos mais “na borda” dos nossos ouvidos é o cerume velho, empurrado para o conduto auditivo externo por movimentos naturais da nossa mandíbula e pela descamação da pele.


Quando esse mecanismo de autolimpeza não funciona direito, o cerume pode se acumular, endurecer e bloquear o canal auditivo, causando desconfortos como zumbidos, dores, coceiras, secreções purulentas, sensação de ouvido entupido e dificuldade de ouvir.


E um dos motivos para que isso aconteça é a introdução de cotonetes ou outros objetos utilizados a fim de tentar “limpar” os ouvidos.



"Então não posso limpar nem um pouquinho?"


Mesmo que seja para retirar somente um pouco de cerume, a introdução de cotonetes (hastes flexíveis) ou qualquer outro instrumento no conduto auditivo é totalmente contraindicada.


Isso porque, eles podem empurrar a secreção contra a membrana do tímpano, ocasionando o acúmulo de cerume e bloqueio do canal auditivo. Além disso, a retirada desta barreira protetora deixa os ouvidos muito mais suscetíveis a contaminações por agentes patogênicos, facilitando o surgimento de otites bacterianas.


Isso, sem contar os riscos de perfuração do tímpano caso as hastes flexíveis não sejam usadas corretamente.


Se o excesso de cerume te incomodar, a recomendação é limpar suavemente a parte externa dos ouvidos com uma toalha limpa após o banho, sem forçar a entrada do canal auditivo. Já as hastes flexíveis só deverão ser usadas na orelha externa (pavilhão auricular).


Caso você sinta que seus ouvidos estão obstruídos por conta do acúmulo de cerume, em hipótese alguma recorra a soluções caseiras, como gotejar álcool, pingar azeite, água oxigenada ou, até mesmo, irrigar com soro fisiológico. Recorra a um otorrinolaringologista, que fará uma avaliação clínica e indicará o tratamento adequado.





2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo